MENUTrienal de Arquitectura de Lisboa

Concurso Universidades agora no Centro de Artes Sines

A exposição que resultou da 4ª edição do Concurso Prémio Universidades Trienal de Lisboa Millennium bcp segue rumo para o Centro de Artes de Sines. Com uma nova contextualização deste singular território da autoria de Rui Mendes, este conteúdo expositivo representa um Atlas de arquitectura para Sines que a Trienal, em parceria com a Câmara Municipal de Sines, faz chegar a quem habita o território. Partilhar este corpo de reflexão desenvolvido pela comunidade académica permite envolver o cidadão no re-pensar da cidade e demonstrar o potencial crítico que o projecto de arquitectura é capaz de gerar. Focando-se na relação entre a cidade, a componente industrial e logística de Sines, esta mostra apresenta uma selecção de 20 trabalhos académicos de catorze escolas de arquitectura e de arquitectura paisagista desenvolvidos no âmbito do seu programa lectivo, a partir da especificidade deste lugar.  

Em Sines foi realizada, entre 1973 e 1986, a última grande transformação pelo G.A.S. convocando um conjunto alargado de profissionais de disciplinas complementares que conseguiu projectar e construir uma enorme extensão portuária e industrial, com uma cidade nova para os trabalhadores. Em 2016, foi o ano em que, pela primeira vez, o mesmo território foi objecto de um caso de estudo para as principais escolas de arquitectura do país.

 


Após apresentação no Palácio Sinel de Cordes ao longo de dois meses no âmbito da Trienal de Arquitectura de Lisboa 2016, a exposição chega agora ao espaço do Centro de Artes de Sines, projecto arquitectónico desenhado por Francisco e Manuel Mateus (Aires Mateus, 2012). Um edifício marcante da arquitectura portuguesa contemporânea situado no início da rua principal que liga a cidade ao mar e marca a tradicional entrada para o núcleo histórico. Este excepcional edifício contempla salas de exposição, biblioteca, sala de cinema e teatro e um centro de documentação. Com uma ocupação integral do subsolo, a sua volumetria exterior ganha escala monumental, assemelhando-se  às muralhas de um castelo.

Inauguração: Sábado, 22 de Abril, às 16h00
Exposição: Patente até 21 de Maio
Dias úteis das 14:00 às 20:00;
Sábados, Domingos e feriados: 14:30-20:00