MENU
PTEN
Trienal de Arquitectura de Lisboa
Data
03 OUT 2019 - 02 DEZ 2019
Edição
Participantes
Éric Lapierre, Sébastien Marot, Ambra Fabi, Giovanni Piovene, Mariabruna Fabrizi, Fosco Lucarelli, assistidos por Laurent Esmilaire, Tristan Chadney e Vasco Pinelo de Melo

2019

A Poética da Razão

De 3 de Outubro a 2 de Dezembro 2019

Semana inaugural: 3 a 5 de Outubro 2019  

Curador-geral: Éric Lapierre
Equipa curatorial: Sébastien Marot, Mariabruna Fabrizi, Fosco Lucarelli, Ambra Fabi, Giovanni Piovene, Laurent Esmilaire, Tristan Chadney e Vasco Pinelo de Melo 

Desde 2007, que a Trienal de Arquitectura de Lisboa, uma associação sem fins lucrativos, tem como missão investigar, dinamizar e promover o pensamento e a prática da arquitectura. Assim o temos vindo a fazer através de miríades de actividades ao longo dos últimos 10 anos. E vamos marcar 2019 com mais uma edição do nosso grande fórum internacional, que promove o debate, reflexão e divulgação, cruzando fronteiras disciplinares e geográficas. 

A 5ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa é “A Poética da Razão”. Este título declara que, com todas as suas dimensões subjectivas e não-científicas, a arquitectura está alicerçada na razão, e o seu objectivo é trazer luz à especificidade dessa razão. De facto, essa base na razão e na racionalidade é fundamental para a compreensão da arquitectura, ou seja, para ser partilhável por todos, e não apenas por arquitectos. Mais do que nunca, esta é requisito para definir uma arquitectura para a nossa condição comum contemporânea. Como resultado da massificação da construção – temos construído mais edifícios desde o início do século passado do que em qualquer outra altura na história – todos temos direito a entender a arquitectura sem ter conhecimento prévio especializado nesta área.         

Cada uma das cinco exposições que compõe a Trienal 2019 toma um aspecto ou uma dimensão particular deste tema, numa tentativa de circunscrever o que está em jogo na racionalidade da arquitectura. 


Exposições

MAAT– Central Tejo

Economia de Meios investiga o que faz desta categoria ao mesmo tempo uma marca e uma pré-condição para uma arquitectura racional. Recolhendo um grande número de exemplos históricos e contemporâneos, esta exposição propõe uma tipologia dos efeitos da economia de meios até aos nossos dias, questionando os que podem ser explorados hoje.
Curadoria: Éric Lapierre 


CCB – Garagem Sul

Do Lado do Campo: Permacultura para Arquitectos reflecte acerca de um movimento ambiental que, há mais de quatro décadas, tem sistematicamente explorado as hipóteses de uma diminuição no consumo de energia e suas consequências no redesenhar e na manutenção dos territórios. Numa tentativa de voltar a ligar arquitectura e agricultura, esta exposição vai sublinhar algumas das lições que os arquitectos e urbanistas de hoje podem retirar desta escola de pensamento e acção.
Curadoria: Sébastien Marot


Galeria Millennium

Espaço Interior investiga de que maneira a imaginação criativa tem sido historicamente alimentada por um confronto contínuo com o pensamento racional e de que maneira arquitectos e artistas de diferentes épocas conceberam sistemas racionais para materializar os seus universos visuais, físicos e mentais. Esta exposição tenta ilustrar como a imaginação na arquitectura estabelece os alicerces para qualquer trabalho nesta disciplina, de tratados clássicos à internet e aos videojogos.
Curadoria: Mariabruna Fabrizi e Fosco Lucarelli

Culturgest

O Que é o Ornamento? pensa a maneira como, depois do Movimento Modernista banir o ornamento da arquitectura, esta ideia e as suas problemáticas ganharam fôlego desde o pós-guerra, e tornaram-se cruciais nos dias de hoje para a produção racional de arquitectura de excelência. Esta exposição irá explicar através de uma série de secções temáticas que mostrarão a produção histórica e contemporânea, como o ornamento nunca desapareceu completamente e em que condições existe hoje como questão relevante.
Curadoria: Ambra Fabi e Giovanni Piovene

Palácio Sinel de Cordes

Beleza Natural olha para a maneira como a racionalidade construtiva tem estado há muito no centro da arquitectura, e como ainda pode ser relevante na produção contemporânea em Lisboa para criar uma arquitectura orgânica, como se fosse um sistema onde as partes estão ligadas umas às outras. Esta exposição incluirá trabalhos seleccionados a partir do Concurso Prémio Universidades Trienal de Lisboa Millennium bcp.
Curadoria: Laurent Esmilaire e Tristan Chadney


Prémios

O Prémio Carreira baseia-se em critérios de preeminência na contribuição para a arquitectura, e quem vencer fará uma conferência durante a semana inaugural desta 5ª edição. Uma obra de arte de autoria portuguesa é encomendada para ser entregue à figura vencedora do Prémio Carreira.

Aberto a jovens até aos 35 anos de idade, ou a qualquer atelier de arquitectura cuja média de idades não exceda também os 35, o Prémio Début quer impulsionar e dar reconhecimento a quem está em início de carreira. Durante a semana inaugural quem ganhar o Prémio Début também irá apresentar o seu trabalho numa conferência.  

O Concurso Prémio Universidades envolve a participação de escolas de arquitectura que são convidadas a estudar um território. Em 2019, esse território será Marvila. Algumas das propostas seleccionadas integrarão a exposição “Beleza Natural”.

O call do Prémio Début estará aberto de 24 de Maio de 2018 a 26 de Março de 2019, e para o Concurso Prémio Universidades, aberto a estudantes de Escolas de Arquitectura de todo o mundo, o call decorre de 24 de Maio de 2018 a 30 de Abril de 2019. Não deixem nada para o fim.


Talk, Talk, Talk

Momento importante da Trienal que acontecerá durante a semana de encerramento. Três dias de conferências e debates, num programa que nasce dos temas das várias exposições, e que irá trazer reflexão e investigação, por meio de agentes de renome do panorama internacional de arquitectura. As conversas vão ser realizadas na Fundação Calouste Gulbenkian, e a experiência e o pensamento não acabam aqui: os debates são seguidos de jantares e concertos especiais.


Projectos Associados

Uma produção independente, rica, de grande relevância e valor, tão essencial para os mecanismos culturais vivos da cidade. Convidamos projectos expositivos, workshops, conversas, e este ano também eventos de cinema ou música, que lidam com problemáticas da arquitectura e estão interessados na efervescência do debate, a juntarem-se à energia da Trienal 2019. De 24 de Maio a 31 de Outubro de 2018, está aberto um call que apela à apresentação de projectos. Não deixem mesmo nada para o fim.



Última actualização: 05.06.2018
Este programa está sujeito a alterações.