MENU
PTEN
Trienal de Arquitectura de Lisboa
20 NOV
19h

Atelier Bow-Wow

Distância Crítica, Conferência

Atelier Bow-Wow

Este atelier de arquitectura sediado em Tóquio foi fundado em 1992 pelo casal Yoshiharu Tsukamoto e Momoyo Kajima. A sua prática incluí investigação, desenho de edifícios, e projectos artísticos. A sua pesquisa centra-se nas condições urbanas da micro-arquitectura e da arquitectura efémera, e as suas abordagens inovadoras são guiadas por desafios de construção em espaços pequenos, irregulares e efémeros da malha urbana e suburbana.

Começando por documentar a realidade urbana de Tóquio, o Atelier Bow-Wow editou várias publicações na forma de guias, que fazem uma introdução ao leitor sobre a natureza ad-hoc da paisagem urbana. São autores do conceito “Pet Architecture”, que envolveu um estudo documental sobre edifícios muito pequenos que preenchem os interstícios da cidade, que são adaptados e recriados pelos seus habitantes.

O Atelier Bow-Wow é esta constante pesquisa e as suas várias manifestações: tanto nos edifícios, nas publicações, ou nos “espaços públicos micro” feitos pela dupla, tentando recriar alguns dos comportamentos e encontros que acontecem na cidade e transportando-os em instalações dentro de galerias. Na maneira como projectam, este atelier cria situações mais do que objectos, deixando que o processo proporcione encontros inusitados e dando lugar aos utilizadores para se adaptarem e se apropriarem do espaço.

Distância Crítica, Conferência

Este atelier de arquitectura sediado em Tóquio foi fundado em 1992 pelo casal Yoshiharu Tsukamoto e Momoyo Kajima. A sua prática incluí investigação, desenho de edifícios, e projectos artísticos. A sua pesquisa centra-se nas condições urbanas da micro-arquitectura e da arquitectura efémera, e as suas abordagens inovadoras são guiadas por desafios de construção em espaços pequenos, irregulares e efémeros da malha urbana e suburbana.

Começando por documentar a realidade urbana de Tóquio, o Atelier Bow-Wow editou várias publicações na forma de guias, que fazem uma introdução ao leitor sobre a natureza ad-hoc da paisagem urbana. São autores do conceito “Pet Architecture”, que envolveu um estudo documental sobre edifícios muito pequenos que preenchem os interstícios da cidade, que são adaptados e recriados pelos seus habitantes.

O Atelier Bow-Wow é esta constante pesquisa e as suas várias manifestações: tanto nos edifícios, nas publicações, ou nos “espaços públicos micro” feitos pela dupla, tentando recriar alguns dos comportamentos e encontros que acontecem na cidade e transportando-os em instalações dentro de galerias. Na maneira como projectam, este atelier cria situações mais do que objectos, deixando que o processo proporcione encontros inusitados e dando lugar aos utilizadores para se adaptarem e se apropriarem do espaço.

Distância Crítica, Conferência
28 NOV-16 DEZ

Parallel Review Lisboa

Exposição, Entrada livre

Parallel Review Lisboa

Este projecto europeu de fotografia chega a Lisboa, de 28 de Novembro até 16 de Dezembro, com seis exposições que já andaram por seis países da Europa (Hungria, Reino Unido, Eslovénia, Alemanha, Polónia e Suécia). Este é o ciclo Parallel – European Photo Based Platform, que aqui reúne todas as suas exposições pela primeira vez na mesma cidade. 

Parallel Review Lisboa reúne o trabalho de 23 artistas emergentes em mostras comissariadas por seis curadores também emergentes em três locais do Campo de Santa Clara: Polo São Vicente, Mercado de Santa Clara e o nosso Palácio Sinel de Cordes. 

No Palácio vão poder encontrar duas das exposições, “Rarely Pure, Never Simple” com trabalhos de Joséphine Desmenez, Livia Sperandio, Nita Vera e Philippe Meuser, com curadoria de Maria Faarinen; e “Acts of Disappearance” com obras de Emanuel Cederqvist, Ida Nissen, Joshua Phillips, Morten Barker, Nuno Barroso e Thomas Wynne, com curadoria de Bruno Humberto.

Para além das exposições vão ser realizadas também uma série de conversas sobre o estado da fotografia contemporânea na sede da Trienal, veja aqui

A entrada é gratuita.


Exposição, Entrada livre
Este projecto europeu de fotografia chega a Lisboa, de 28 de Novembro até 16 de Dezembro, com seis exposições que já andaram por seis países da Europa (Hungria, Reino Unido, Eslovénia, Alemanha, Polónia e Suécia). Este é o ciclo Parallel – European Photo Based Platform, que aqui reúne todas as suas exposições pela primeira vez na mesma cidade. 

Parallel Review Lisboa reúne o trabalho de 23 artistas emergentes em mostras comissariadas por seis curadores também emergentes em três locais do Campo de Santa Clara: Polo São Vicente, Mercado de Santa Clara e o nosso Palácio Sinel de Cordes. 

No Palácio vão poder encontrar duas das exposições, “Rarely Pure, Never Simple” com trabalhos de Joséphine Desmenez, Livia Sperandio, Nita Vera e Philippe Meuser, com curadoria de Maria Faarinen; e “Acts of Disappearance” com obras de Emanuel Cederqvist, Ida Nissen, Joshua Phillips, Morten Barker, Nuno Barroso e Thomas Wynne, com curadoria de Bruno Humberto.

Para além das exposições vão ser realizadas também uma série de conversas sobre o estado da fotografia contemporânea na sede da Trienal, veja aqui

A entrada é gratuita.


Exposição, Entrada livre
29 NOV-30 NOV
10:00-18:00

Ciclo de Conversas Parallel Review Lisboa

Debate, Palácio, Entrada livre

Ciclo de Conversas Parallel Review Lisboa

Para além das exposições vão ser realizadas também uma série de conversas sobre o estado da fotografia contemporânea na sede da Trienal: 


29 de Novembro 

10h-13h A Imagem na Era da Dúvida – Atravessando um Terreno Minado
Oradores: Emese Mucsi, Bruno Humberto, Gintarè Krasuckaite, Nikki Zoe Omes, Téo Pitella 
Moderador: João Seguro 

15h-18h Transpondo Intersecções? A Mudança nos Paradigmas Relacionais no Mundo da Arte da Fotografia Contemporânea 
Oradores: Ana Catarina Pinho, Ana Pérez Quiroga, Eilina Heikka, Joshua Phillips 
Moderador: Pedro Costa 

30 de Novembro 

10h-13h A Fotografia, o Ensino e a Prática Artística 
Oradores: Rut Blees Luxemburg, Giovanni Chiaramonte, Rodrigo Peixoto, Sérgio Rolando
Moderador: Paulo Catrica 

15h-18h Do Pensar ao Olhar, O Que Está Além da Visão 
Oradores: Fariba Farshad, William M. Hunt 
Moderadora: Ana Matos 

Este projecto europeu de fotografia chega a Lisboa, de 28 de Novembro até 16 de Dezembro, com seis exposições que já andaram por seis países da Europa (Hungria, Reino Unido, Eslovénia, Alemanha, Polónia e Suécia). Este é o ciclo Parallel – European Photo Based Platform, que aqui reúne todas as suas exposições pela primeira vez na mesma cidade. Parallel Review Lisboa reúne o trabalho de 23 artistas emergentes em mostras comissariadas por seis curadores também emergentes em três locais do Campo de Santa Clara: Polo São Vicente, Mercado de Santa Clara e o nosso Palácio Sinel de Cordes. 

A entrada para todos os eventos é gratuita. 


Debate, Palácio, Entrada livre

Para além das exposições vão ser realizadas também uma série de conversas sobre o estado da fotografia contemporânea na sede da Trienal: 


29 de Novembro 

10h-13h A Imagem na Era da Dúvida – Atravessando um Terreno Minado
Oradores: Emese Mucsi, Bruno Humberto, Gintarè Krasuckaite, Nikki Zoe Omes, Téo Pitella 
Moderador: João Seguro 

15h-18h Transpondo Intersecções? A Mudança nos Paradigmas Relacionais no Mundo da Arte da Fotografia Contemporânea 
Oradores: Ana Catarina Pinho, Ana Pérez Quiroga, Eilina Heikka, Joshua Phillips 
Moderador: Pedro Costa 

30 de Novembro 

10h-13h A Fotografia, o Ensino e a Prática Artística 
Oradores: Rut Blees Luxemburg, Giovanni Chiaramonte, Rodrigo Peixoto, Sérgio Rolando
Moderador: Paulo Catrica 

15h-18h Do Pensar ao Olhar, O Que Está Além da Visão 
Oradores: Fariba Farshad, William M. Hunt 
Moderadora: Ana Matos 

Este projecto europeu de fotografia chega a Lisboa, de 28 de Novembro até 16 de Dezembro, com seis exposições que já andaram por seis países da Europa (Hungria, Reino Unido, Eslovénia, Alemanha, Polónia e Suécia). Este é o ciclo Parallel – European Photo Based Platform, que aqui reúne todas as suas exposições pela primeira vez na mesma cidade. Parallel Review Lisboa reúne o trabalho de 23 artistas emergentes em mostras comissariadas por seis curadores também emergentes em três locais do Campo de Santa Clara: Polo São Vicente, Mercado de Santa Clara e o nosso Palácio Sinel de Cordes. 

A entrada para todos os eventos é gratuita. 


Debate, Palácio, Entrada livre