MENU
PTEN
Trienal de Arquitectura de Lisboa
15 MAI-15 JUN

Arquitectura Visionária

Exposição, Palácio, Entrada livre

Arquitectura Visionária

Excêntricos, construtores e visionários, as propriedades mágicas do número de ouro, artistas cuja obra procura a perfeição das mais sublimes realizações arquitectónicas.
Uma exposição com curadoria de Antonia Gaeta. 

Colecção: Treger/ Saint Silvestre



Exposição, Palácio, Entrada livre
Excêntricos, construtores e visionários, as propriedades mágicas do número de ouro, artistas cuja obra procura a perfeição das mais sublimes realizações arquitectónicas.
Uma exposição com curadoria de Antonia Gaeta. 

Colecção: Treger/ Saint Silvestre



Exposição, Palácio, Entrada livre
30 MAI
18:30

Human Entities 2019: Benjamin H. Bratton

2019, Palácio, Conferência

Human Entities 2019: Benjamin H. Bratton

Benjamin H. Bratton

O trabalho de Bratton abrange Filosofia, Arte, Design e Ciência Computacional. É professor de Artes Visuais e director do Centro para Design e Geopolítica, Universidade da Califórnia. Diretor do programa em Media, Arquitectura e Design do Instituto Strelka em Moscovo, professor de Digital Design na European Graduate School e Visiting Professor na SCIArc, California Institute of Architecture.

No seu livro The Stack (MIT Press, 2015), Bratton desenha uma nova teoria para a era da computação global e governância algorítmica. Nesta propõe que os diferentes géneros de computação à escala planetária - smart grids, plataformas de clouds, aplicações móveis, cidades inteligentes, a Internet das Coisas, automação - podem ser entendidas não como espécies distintas a evoluir sozinhas, mas formando um todo coerente: uma megaestrutura acidental que é ao mesmo tempo infraestrutura computacional e uma nova arquitectura de governância. O livro traça um expansivo e interdisciplinar briefing de design para The Stack-to-Come

Esta conversa considera o modo como o realismo ecológico (incluindo o espectro do colapso) juntamente com a extensão da computação à escala planetária alteram a forma como concebemos “o artificial”. 

Em causa está se devemos abraçar "o artificial" como a base de uma epistemologia técnica mais viável, materialismo prático e economia planetária e, se sim, como? Para tal, é útil pensar em termos de totalidades, sobretudo porque estas permitem a identificação em simultâneo, e para além de qualquer perspectiva situada, da agência, subjectividade, causalidade e efeito distribuídas.



2019, Palácio, Conferência
Benjamin H. Bratton

O trabalho de Bratton abrange Filosofia, Arte, Design e Ciência Computacional. É professor de Artes Visuais e director do Centro para Design e Geopolítica, Universidade da Califórnia. Diretor do programa em Media, Arquitectura e Design do Instituto Strelka em Moscovo, professor de Digital Design na European Graduate School e Visiting Professor na SCIArc, California Institute of Architecture.

No seu livro The Stack (MIT Press, 2015), Bratton desenha uma nova teoria para a era da computação global e governância algorítmica. Nesta propõe que os diferentes géneros de computação à escala planetária - smart grids, plataformas de clouds, aplicações móveis, cidades inteligentes, a Internet das Coisas, automação - podem ser entendidas não como espécies distintas a evoluir sozinhas, mas formando um todo coerente: uma megaestrutura acidental que é ao mesmo tempo infraestrutura computacional e uma nova arquitectura de governância. O livro traça um expansivo e interdisciplinar briefing de design para The Stack-to-Come

Esta conversa considera o modo como o realismo ecológico (incluindo o espectro do colapso) juntamente com a extensão da computação à escala planetária alteram a forma como concebemos “o artificial”. 

Em causa está se devemos abraçar "o artificial" como a base de uma epistemologia técnica mais viável, materialismo prático e economia planetária e, se sim, como? Para tal, é útil pensar em termos de totalidades, sobretudo porque estas permitem a identificação em simultâneo, e para além de qualquer perspectiva situada, da agência, subjectividade, causalidade e efeito distribuídas.



2019, Palácio, Conferência
08 JUL-13 JUL

Summer School Alvalade Revisitada

2019, Call, Conferência, Workshop

Summer School Alvalade Revisitada

Alvalade Revisitada é um Projecto Associado da Trienal de 2019, com organização do atelier A Forschung, liderado por Francisco Moura Veiga. Através de actividades com diferentes formatos aborda a necessidade permanente de actualizar as cidades. A primeira materialização, que acontece de 8 a 13 de Julho no ISCTE, é uma Summer School, que propõe pensar o futuro de Alvalade através de projectos especulativos.

 

O call está aberto a alunos de mestrado em arquitectura, no máximo de 24 participantes. As inscrições são até 31 de Maio de 2019 e os alunos que participam são contemplados com 3ECTS no plano curricular. 

Durante “A Poética da Razão” este projecto tem continuidade, integrado numa semana de eventos multidisciplinares em Alvalade – exposição, concertos e projecção de filmes, entre outros. O objectivo é levantar questões sobre mudanças ambientais, densidade flutuante, capital cultural, produção e consumo de alimentos, neste bairro da cidade de Lisboa.

2019, Call, Conferência, Workshop
Alvalade Revisitada é um Projecto Associado da Trienal de 2019, com organização do atelier A Forschung, liderado por Francisco Moura Veiga. Através de actividades com diferentes formatos aborda a necessidade permanente de actualizar as cidades. A primeira materialização, que acontece de 8 a 13 de Julho no ISCTE, é uma Summer School, que propõe pensar o futuro de Alvalade através de projectos especulativos.

 

O call está aberto a alunos de mestrado em arquitectura, no máximo de 24 participantes. As inscrições são até 31 de Maio de 2019 e os alunos que participam são contemplados com 3ECTS no plano curricular. 

Durante “A Poética da Razão” este projecto tem continuidade, integrado numa semana de eventos multidisciplinares em Alvalade – exposição, concertos e projecção de filmes, entre outros. O objectivo é levantar questões sobre mudanças ambientais, densidade flutuante, capital cultural, produção e consumo de alimentos, neste bairro da cidade de Lisboa.

2019, Call, Conferência, Workshop
21 SET-22 SET
10:00-19:00

Open House Lisboa

Open House, Entrada livre

Open House Lisboa

A 8ª edição do Open House Lisboa regressa em Setembro. 

Este é um evento anual organizado pela Trienal de Lisboa e Egeac do qual fazem parte mais de 40 cidades em todo o mundo. Durante o fim-de-semana um programa de visitas guiadas gratuitas e sem marcação, dá a conhecer de perto e por dentro a melhor arquitectura de Lisboa. 

Open House, Entrada livre
A 8ª edição do Open House Lisboa regressa em Setembro. 

Este é um evento anual organizado pela Trienal de Lisboa e Egeac do qual fazem parte mais de 40 cidades em todo o mundo. Durante o fim-de-semana um programa de visitas guiadas gratuitas e sem marcação, dá a conhecer de perto e por dentro a melhor arquitectura de Lisboa. 

Open House, Entrada livre