Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© Universidade de Lisboa, Servi
© Universidade de Lisboa, Servi

Cantina da Cidade Universitária

  • Autores Originais:
  • Manuel Norberto Correa ,
  • Rafael Miranda
  • (1959)

Um dos pontos nevrálgicos da organização social e funcional da Cidade Universitária é, claro está, a cantina, lugar onde todos se encontram vindos de diferentes pólos. É esta festa do encontro que se nota no desenho arrojado da estrutura visualmente saliente em pilares, arcos e cobertura circular, que faz o tecto altíssimo do espaço interior. Também os materiais contribuem para esta festa, com o paramento composto por blocos vazados de betão. Hoje conhecida como Cantina Velha, esta é composta por dois corpos em L invertido. Toda a sua forma é cidade. Um dos extremos faz frente à rua das universidades formando um largo com uma grande escadaria de entrada, enquanto a reentrância desenha um jardim mais privado com esplanada. O interior com amplo vestíbulo de acesso à área das refeições, composta por amplo espaço com tecto abobadado, sustentado por contrafortes e pilares. Toda a decoração interior é desenhada pelos arquitectos e possui obras de arte de Domingos Soares Branco, Jorge Vieira, Rolando Sá Nogueira, Teresa Sousa, e Vasco da Conceição.

Morada
Avenida Prof. Gama Pinto
Obter Direcções

Transportes Públicos
Autocarro: 731, 735, 755, 768
Metro: Cidade Universitária

Tipologia
Equipamentos

Acessibilidade
Parcial

Fotografia
Não é permitido fotografar

Favoritos
Animação de Carregamento