Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© Luisa Ferreira
© Luisa Ferreira
© Luisa Ferreira
© Luisa Ferreira

Cova do Vapor

  • Autores Originais:
  • Várias autorias
  • (séc. XX)

A Cova do Vapor situa-se na ponta norte do arco litoral que se estende até ao Cabo Espichel. Durante o século XX, o represamento ao longo do Tejo veio reduzir a quantidade de sedimentos que chega à foz. A história deste lugar é uma história de resistência e adaptação – sendo um local de veraneio a partir dos anos 40, a povoação já recuou cerca de 500 metros, sendo as primeiras edificações transportadas à medida que a costa recuava. A partir de 25 de Abril de 1974 começaram a consolidar-se as primeiras habitações com a expressão e carácter informal que ainda se mantêm, acompanhadas pela construção de molhes de protecção costeira e infra-estruturas. Apesar das constantes intervenções ao nível da defesa costeira, constitui um exemplo da fragilidade dos aglomerados litorais, exacerbada pelas consequências das alterações climáticas. Desde 2013, é alvo de intervenções por parte de associações culturais como a Margem de Coragem, ou a EDA, que dinamizaram a Biblioteca do Vapor, ou acções de sensibilização ambiental e estabilização dunar.

Morada
Avenida António Martins Correia (ponto de encontro: junto à rotunda e parque de estacionamento/paragem de autocarros)
Obter Direcções

Transportes Públicos
Autocarro: 124, 125, 129

Tipologia
Conjunto Urbano/Visita Urbana

Fotografia
Permitido fotografar

Sábado e Domingo, 15h e 17h

Por especialista
por Associação Margem de Coragem/Biblioteca do Vapor - Sandra Garcia e Eduardo Gomes e Domingo (Sábado) por EDA - Sofia Costa Pinto, Andreia Mingroni e Inês Martins (Domingo)

Lotação
10

Favoritos
Animação de Carregamento