Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© FG+SG, Fotografia de Arquitec
© FG+SG, Fotografia de Arquitec

Edifício Castil

  • Autores Originais:
  • Francisco Conceição Silva
  • (1972)

Ocupação prevista: BaixaOcupação prevista: Baixa

Num período de maior crescimento económico e de turismo, aumentam as necessidades habitacionais numa periferia desordenada, e no centro da capital dá-se um aumento explosivo do edifício do sector terciário. O Castil, do atelier Conceição Silva, no qual também participa Tomás Taveira, surge como o primeiro grande centro comercial de Lisboa, afirmando este carácter pioneiro através de uma concepção arquitectónica, na qual se destaca o diálogo entre o vidro e as linhas que acentuam a forte verticalidade estrutural. Uma explosão de escala no volume e no desenho de pormenor marca o território central da cidade. Na mesma altura surge o conhecido edifício “Franjinhas” de Nuno Teotónio Pereira, compondo um conjunto na área em torno do Marquês de Pombal. Em ambos se ensaiam novas relações entre a rua e os espaços comerciais nos pisos térreos, em sintonia com outras obras internacionais suas contemporâneas. No Castil, esta relação faz-se através da criação de uma praça interna de acesso às lojas, com três pisos de montras iluminadas voltadas para a Rua Braancamp.

Morada
Rua Castilho, 39
Obter Direcções

Transportes Públicos
Autocarro: 702, 711, 712, 723, 748, 753, 783
Metro: Marquês de Pombal

Tipologia
Comércio e Serviços

Fotografia
Permitido fotografar

Sábado 10h–17h30

Por voluntário
Cada 30 minutos

Lotação
Máximo 25 pessoas

Animação de Carregamento