Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© Francisco Sa da Bandeira
© Francisco Sa da Bandeira
© Francisco Sa da Bandeira

Jardim Botânico da Ajuda – Instituto Superior de Agronomia

  • Autores Originais:
  • Domingos Vandelli
  • (1768)

  • Intervenções:
  • Cristina Castel-Branco
  • (1997)

Situado na encosta sul de Monsanto, assente sobre camadas de calcário do Cretácico e basaltos do episódio vulcânico de Lisboa. Esta condição geológica propicia a presença de nascentes e minas que irão irrigar o Jardim. Criado em 1768, o elenco do jardim botânico é delineado por Domingos Vandelli, naturalista de Pádua e discípulo de Lineu. Manuel Caetano de Sousa desenha o sistema de terraços, escadarias e tanques, e Vandelli torna-se o primeiro director do jardim. Em 1838, o Jardim é integrado na Escola Politécnica, e em 1910 o jardim passa a ser administrado pelo Instituto Superior de Agronomia. Com o ciclone de 1941, o jardim é bastante danificado e é sujeito a uma intervenção de Francisco Caldeira Cabral no terraço superior. Em 1997, com o apoio de fundos europeus, sob a orientação da arquitecta paisagista Cristina Castel-Branco, procede-se a um restauro do jardim com a recuperação da colecção botânica, automatização do sistema de rega e a instalação de um jardim dos aromas. Além da função recreativa, mantém a sua função científica e pedagógica, focada na preservação de espécies e na sensibilização ambiental.

Morada
Calçada da Ajuda
Obter Direcções

Transportes Públicos
Autocarro: 18E, 76B, 79B, 727, 729, 732, 760

Tipologia
Espaços de Lazer

Fotografia
Permitido fotografar

Sábado e Domingo, 10h-18h (Visitas Livres)

Por voluntário
cada 30 minutos*
*excepto quando existe visita por especialista

Por especialista
Sábado e Domingo, 11h por Ana Luísa Soares

Lotação
10

Favoritos
Animação de Carregamento