Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© Lazareto Asilo 28 de Maio
© Lazareto Asilo 28 de Maio
© Lazareto Asilo 28 de Maio

Lazareto – Asilo 28 de Maio

  • Autores Originais:
  • António Joaquim Pereira
  • (1868)

O Asilo 28 de Maio ou Lazareto de Lisboa foi construído em 1869, substituindo o Lazareto Velho, destinando-se a acomodar viajantes que chegavam por via marítima e que aqui faziam quarentena antes de entrar na capital. Assente na colina sobre o vale do Porto Brandão, este conjunto surge na proximidade da Fortaleza da Torre Velha, estrutura militar gémea da Torre de Belém. A sua localização denuncia um lugar de impressionante domínio topográfico, onde são evidentes a relação de interdependência entre as duas margens e a paisagem estuarina modelada pelo rio. Com um corpo central e estrutura radial de 6 alas associadas aos tempos de internamento, o conjunto possuía enfermarias, hospital, lavandarias, quartel e habitações dos funcionários, desenhados de acordo com as premissas higienistas do século XIX. A 300 m a sul encontra-se o velho cemitério. Columbano Bordallo Pinheiro eternizou o Lazareto como lugar onde a comida era má e os preços exorbitantes no livro ‘No Lazareto de Lisboa’. A partir de 1919, este lugar passou a albergar raparigas indigentes. Em 1962 foi aqui filmado ‘Dom Roberto’, a única longa-metragem de Ernesto de Sousa.

Morada
Largo Carlos da Maia, Caparica
Obter Direcções

Transportes Públicos
Autocarro: 146
Metro: Monte de Caparica

Tipologia
Equipamentos

Fotografia
Permitido fotografar

Sábado e Domingo, 10h e 12h

Por voluntário
1 por hora*
*excepto quando existe visita por especialista

Por especialista
Sábado, 10h por José Lobo de Carvalho

Lotação
20 (não aconselhável a menores de 12 anos; recomenda-se calçado e roupa adequada para piso irregular)

Favoritos
Animação de Carregamento