Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© Carlos Valadas
© Carlos Valadas
© Nelson Ferreira

Mercado de Arroios

  • Autores Originais:
  • Luís Benavente
  • (1942)

Ocupação prevista: BaixaOcupação prevista: Baixa

Este projecto precursor dos primeiros mercados modernos do país — como os de Alvalade e do Bom Sucesso — implica, no desenho urbano e edificado que o circundam, uma organização espacial concêntrica. A inovação prendeu-se com questões funcionais, infra-estruturais, construtivas e espaciais, muitas delas esquecidas pelas mudanças no consumo alimentar. Destas, a mais relevante continua a ser a exploração das possibilidades da aplicação do betão armado em estruturas de grande escala, nomeadamente pórticos padronizados de pé-direito variável, que, com menor quantidade e dimensão de apoios estruturais do que na construção em alvenaria, permitem mais área disponível, espaços mais amplos e fluídos, e vãos de maior dimensão. Diversas razões levaram a alterações ao projecto original, nomeadamente, o encerramento do matadouro no piso subterrâneo e a alteração do pátio central. Contudo, podemos ainda perceber como o escalonamento volumétrico do edifício, através do dimensionamento dos pórticos, permite a entrada de luz de todas as orientações solares e abundante ventilação natural.

Morada
Rua Ângela Pinto, 40D
Obter Direcções

Transportes Públicos
Autocarro: 708, 717, 720, 735
Metro: Alameda

Tipologia
Equipamentos

Fotografia
Permitido fotografar

Sábado e Domingo 10h–14h (Visitas Livres)

Por voluntário
Cada 30 minutos

Acessíveis
Domingo
11h30 - Pessoas cegas ou com baixa visão
11h30 - Pessoas com deficiência intelectual

Lotação
Máximo 25 pessoas

Favoritos
Animação de Carregamento