Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© Para edições próprias Banco de Portugal outras José M. Rodrigues
© Para edições próprias Banco de Portugal outras José M. Rodrigues

Museu do Dinheiro

  • Autores Originais:
  • Reinaldo Manuel dos Santos ,
  • Honorato José Correia
  • (1810)

  • Intervenções:
  • Gonçalo Byrne Arquitectos ,
  • João Pedro Falcão de Campos
  • (2012)

Ocupação prevista: MédiaOcupação prevista: Média

Este museu ocupa a antiga Igreja de S. Julião, que remata um quarteirão da baixa pombalina, ao lado dos Paços do Concelho. A sua forma eclesiástica sobressai quer no exterior urbano, quer no interior de salão verticalizado. Igreja insolitamente transformada em museu do dinheiro, o espaço reflecte uma riqueza espacial, material e agora também programática, resultado da abertura a um projecto cultural. Todo este conjunto pertence desde os anos 1930 ao Banco de Portugal, tendo a igreja sido dessacralizada e convertida em instalações de serviços. Após as obras de reabilitação e restauro de 2016 de todo o conjunto, a igreja passou a funcionar como espaço cultural aberto à comunidade. O novo museu, que mostra o seu acervo através de núcleos que utilizam tecnologia interactiva, dinamiza exposições temporárias, e disponibiliza o já conhecido Núcleo de Interpretação da Muralha de D. Dinis.

Morada
Largo de S. Julião
Obter Direcções

Transportes Públicos
Autocarro: 15E, 28E, 713, 7120, 767
Metro: Baixa-Chiado, Terreiro do Paço

Tipologia
Comércio e Serviços, Equipamentos

Acessibilidade
Parcial

Fotografia
Permitido fotografar

Sábado e Domingo 10h–19h (Visitas Livres)

Por especialista
10h30, 12h00, 14h30, 16h00 e 17h30 por Equipa do Museu

Acessíveis
Domingo
10h30 – pessoas surdas
14h30 – pessoas com deficiência intelectual
16h00 – pessoas cegas ou com baixa visão

Lotação
Máximo 25 pessoas

Animação de Carregamento