Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© CML
escadari de pedra com laterais de azulejo de época
© CML
jardim com uma composição geométrica de sebe de buxo e um painel de azulejo de época
© CML

Palácio da Mitra

  • Autores Originais:
  • Carlos Mardel ,
  • Rodrigo Franco ,
  • Giacomo Antonio Canevari
  • (séc. XVIII)

  • Intervenções:
  • Fiel Viterbo
  • (1934)
  • António Ribeiro Martins ,
  • Henrique Taveira Soares
  • (1942)

Fora do Roteiro Actual

Erigido por D. Tomás de Almeida, 1º Cardeal-Patriarca de Lisboa, no séc. XVIII, esta jóia do barroco português desenvolve-se, a partir do pátio, em dois pisos e um jardim superior. O seu nome deriva do simbolismo da Mitra, chapéu litúrgico usado por bispos, arcebispos e cardeais, e que era também o termo aplicado ao conjunto de bens patrimoniais destinados ao sustento e provisão de figuras do clero. Construído sobre uma antiga quinta de recreio, atravessou inúmeras fases, de residência patriarcal a usos privados, até ter afectação pública. Em 1930 é adquirido pela Câmara Municipal e aí funcionou entre 1940 e 1972 o Museu de Lisboa. A partir de 1978 foi tendo usos esporádicos como a Instituição Amigos de Lisboa ou a ANAFRE. Em 2012 foi classificado como monumento de interesse público.
#Edifício

Morada
Beco da Mitra, 56
Obter Direcções

Transportes Públicos
Autocarro: 718, 728, 755
Comboio: Braço de Prata

Tipologia
Palácios e Conventos

Fotografia
Permitido fotografar

Favoritos
Animação de Carregamento