Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© FG+SG
© FG+SG
© FG+SG

Palácio Sinel de Cordes – Trienal de Arquitectura de Lisboa

  • Autores Originais:
  • Vários autores
  • (Séc. XVIII)

  • Intervenções:
  • FSSMGN Arquitetos
  • (processo de reabilitação desde 2012)

Com uma localização privilegiada no Campo de Santa Clara, esta construção palaciana do século XVIII deve-se à família Sinel de Cordes, com origem na nobreza flamenga, na qual começaram a residir logo após ao terramoto de 1755. Em meados do século XIX o imóvel foi adquirido pelo Dr. José Correia Godinho da Costa, que introduziu alguns elementos novos ao conjunto arquitectónico, entre os quais as estatuetas que coroam o topo do palácio. No início do século XX funcionou como Legação de Itália, até que um violento incêndio destrói grande parte do seu interior. Posteriormente reconstruído, a partir dos anos 30 o palácio passou a funcionar como escola primária, ocupação que se prolongou até 2006. As suas portas só se voltaram a abrir em 2012 com a chegada da Trienal de Arquitectura de Lisboa. O espaço tornou-se, assim, na sede desta associação cultural, culminando com o lançamento do projecto de reabilitação do edifício, com o objectivo de instalação de um Pólo Cultural. A reabilitação deste lugar híbrido, onde diferentes estilos arquitectónicos se cruzam, encontra-se em desenvolvimento e visa devolver o valor patrimonial do Palácio, salvaguardando as muitas memórias que representa para a comunidade local.

Morada
Campo de Santa Clara, 145
Obter Direcções

Tipologia
Palácios e Conventos

Fotografia
Não é permitido fotografar

Favoritos
Animação de Carregamento