Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa

A cada passo, uma constelação

Passeio sonoro por Joana Braga

Evento passado (edição 2021)  Percurso Urbano
Fora do Roteiro Actual

A cada passo, uma constelação convida a atravessar, e ser atravessado, pelo tempo suspenso dos espaços expectantes, intervalos no território moldado pelo plano e ordenado por um regime de produtividade. Bairros residenciais apresentam-se como ilhas num território ‘improdutivo’ fracturado por vias rápidas; ruínas de antigos palácios pontuam esta paisagem tecida por descampados onde as ervas daninhas crescem, por pequenos talhões de terra cultivados e alpendres construídos com materiais inesperados. O percurso performativo procura deste modo confrontar, e simultaneamente abrir-se, à singularidade deste pedaço de cidade, marcado pela indeterminação, dissonância e fragmentação; território que inquieta e levanta questões. Escavando os estratos que o compõem, A cada passo, uma constelação procura convocá-lo como uma máquina de reflexos para iluminar as presenças imprevistas que o habita(ra)m e as narrativas reais e imaginárias que incorpora.

Ponto de partida: Praça Eduardo Mondlane, zona J

Necessário para o passeio: Telemóvel smartphone com ligação à internet e auscultadores.

PASSEIO SONORO

Ficha técnica:
- Direção artística: Joana Braga
- Apoio à criação: Andresa Soares, Fernando Ramalho, Flora Paim, Tânia Moreira David
- Texto: Joana Braga
- Som: Fernando Ramalho
- Voz: Isadora Alves
- Design Gráfico: Ana Teresa Ascensão

A cada passo, uma constelação integrou Matéria para Escavação Futura, com curadoria de Joana Braga e Ana Jara, projecto financiado pela República Portuguesa / Direcção-Geral das Artes. Foi co-produzido pelo Teatro do Bairro Alto, tendo integrado a sua programação em 2019, e por Artéria | Humanizing Architecture.

Duração
2h20

Informação Extra
Ponto de partida: Praça Eduardo Mondlane, zona J (Chelas)

Favoritos
Animação de Carregamento