MENU
PTEN
Trienal de Arquitectura de Lisboa

Projectos Independentes

Data
29 SET 2022 - 05 DEZ 2022
Local
Vários espaços na cidade
Edição
Equipa
Equipa Curatorial: Cristina Veríssimo, Diogo Burnay, Anastassia Smirnova, Jose Pablo Ambrosi & Loreta Castro Reguera, Pamela Prado & Pedro Ignacio Alonso, Tau Tavengwa & Vyjayanthi Rao.
Co-Produção
CCB/Garagem Sul, Culturgest, Fundação Calouste Gulbenkian, Fundação EDP/MAAT, Fundação Millennium bcp/MNAC - Museu Nacional de Arte Contemporânea

Alertas

Esclarecimentos até 13/09/20212021-06-08

Alertas

Esclarecimentos até 13/09/20212021-06-08

1. Sobre

A Trienal de Lisboa procura propostas de projectos auto-financiados que se relacionem com a programação central da 6.ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, para o Outono de 2022, e que revelem uma produção independente e diversificada, essencial para os mecanismos culturais vivos da cidade e interessada na efervescência do debate em torno da arquitectura.

Procuramos projectos que estimulem e questionem a reflexão acerca da temática da 6ª edição e que a enriqueçam, revelando um panorama criativo e cultural mais alargado. As propostas escolhidas integrarão o programa oficial da Trienal, partilhando com as exposições centrais o palco internacional que o evento proporciona.

2. Tema

Esta edição, intitulada Terra, explora como os paradigmas recentes estão a mudar a nossa forma de criação de lugares num planeta globalizado. Nessa conjuntura crítica, a arquitectura pode ligar-nos ao chão tanto quanto pode elevar-nos. É este olhar constante para o futuro, mas entendendo o passado, que ajuda a arquitectura a explorar as relações e sistemas que permitem a mudança em contextos socio-económicos diversificados em todo o mundo.

Terra aborda como as (alter)acções climáticas, a pressão sobre os recursos e as desigualdades socio-económicas e ambientais estão profundamente interligadas. Compreender estas situações complexas requer uma mudança de paradigma de modelos de crescimento linear das «cidades-máquina» para modelos de desenvolvimento circular das «cidades-organismo».

A Trienal de 2022 visa criar uma plataforma aberta onde múltiplas vozes e perspectivas podem coexistir para lá das suas aparentes dualidades e, simultaneamente, celebrar a vida diária, bem como as aspirações de muitos futuros num mundo de diversidade.

As quatro exposições nucleares da 6.ª edição da Trienal são:

Multiplicidade
Com curadoria de Tau Tavengwa e Vyjayanthi Rao
MNAC - Museu Nacional de Arte Contemporânea

Ciclos

Com curadoria de Pamela Prado e Pedro Ignacio Alonso
Garagem Sul - CCB

Comum pelo Desenho
Com curadoria de José Pablo Ambrosi e Loreta Castro Reguera
MAAT - Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia

Visionárias

Com curadoria de Anastassia Smirnova com SVESMI
Culturgest

Para uma descrição mais detalhada do programa nuclear, veja aqui.

3. Elegibilidade

3.1 - Individual, Colectiva, Internacional. As propostas podem ser apresentadas por proponentes de natureza individual ou colectiva, de diferentes áreas de formação, campos de conhecimento e nacionalidades.

3.2 - Ligação ao Tema. Devem ter uma clara ligação aos temas da 6.ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, enriquecendo o seu debate e podem assumir qualquer formato (Exposição, Debate, Workshop, Performance, Publicação ou Outro.).

3.3 - Local. Os projectos devem acontecer na Área Metropolitana de Lisboa (AML).

O Palácio Sinel de Cordes, sede da Trienal de Lisboa, é, nesta edição, um dos espaços disponíveis para, em número limitado dada a área disponível, acolher propostas que se adequem especialmente àquele espaço. Consulte a informação adicional sobre o Palácio Sinel de Cordes.

3.4 - Datas de Apresentação. Os projectos devem acontecer durante a 6.ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, que se realiza entre 29 de Setembro e 5 de Dezembro de 2022. Em caso de eventos de longa duração, a data de realização dos projectos terá de coincidir em, pelo menos, uma semana, com as datas supra.

3.5 - Financiamento. Os projectos devem ser totalmente auto-financiados. A produção, montagem e desmontagem, bem como o espaço de acolhimento e qualquer licenciamento relacionado, são da inteira responsabilidade das autorias das propostas.

3.6 - Fins lucrativos. Os projectos não poderão ter fins lucrativos ou de intuito comercial. Poderão contudo gerar receita, a qual deverá ser destinada única e exclusivamente ao financiamento da actividade proposta e intervenientes, sem a finalidade de acumulação de capital.

4. Divulgação

4.1 - Os projectos serão disseminados nos diferentes canais e meios de comunicação e de divulgação da Trienal de Arquitectura de Lisboa, e respectivos parceiros media, beneficiando de uma visibilidade extensa.

4.2 - Cada projecto seleccionado terá um destaque de comunicação em uma (1) das onze (11) semanas de duração desta edição. Esta semana será definida pelo departamento de comunicação da Trienal de Lisboa. Cada projecto pode ser divulgado, com os seus próprios canais e materiais, independentemente da divulgação da Trienal de Lisboa.

4.3 - Os projectos seleccionados são parte integrante da 6.ª edição da Trienal.

4.4 - Caso os projectos seleccionados aconteçam no Palácio Sinel de Cordes, devem referir o local em toda a comunicação pública como “Palácio Sinel de Cordes” cuja morada é Campo de Santa Clara 144-145, 1100-474 Lisboa.

5. Direitos e Autoria

5.1 - Os direitos de propriedade intelectual de pessoas terceiras, individuais ou colectivas, públicas ou privadas, incluindo, mas não limitado a, direitos de autor/a, marca registada ou direitos sobre o desenho são da inteira responsabilidade dos projectos seleccionados.

5.2 - A identificação clara de todas as co-autorias, colaborações, parcerias e apoios deve ser assegurada pelas autorias dos projectos candidatos.

5.3 - Sem prejuízo do disposto nos números anteriores, os projectos seleccionados e respectivos textos, imagens, som ou direitos conexos poderão ser utilizados pela Trienal de Arquitectura de Lisboa no âmbito do evento, sem dependência de prazo e a título gratuito. A Trienal de Lisboa creditará a autoria de quaisquer materiais (texto ou imagem) utilizados, tendo em conta a informação disponibilizada pelas autorias dos projectos seleccionados.

5.4 - Ao submeter a proposta, a autoria proponente concorda que o seu trabalho seja usado em materiais promocionais relacionados com a Trienal de Lisboa, excepto quando indicado, sem prejuízo dos respectivos direitos de autor e de propriedade intelectual.

6. Selecção

6.1 - Serão seleccionadas um máximo de doze (12) propostas com base nos seguintes critérios:

  • Relação da proposta com o tema da 6.ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa, em articulação com o[s] subtema[s] em que se enquadra;
  • Originalidade da ideia, relevância e exequibilidade do projecto;
  • Pertinência da equipa do projecto e suas parcerias.

6.2 - Apenas uma (1) proposta por proponente será aceite. Caso seja recebida mais do que uma proposta por proponente, apenas a última, submetida dentro do prazo limite, será considerada.

7. Submissão de Propostas

7.1 - Formulário Online. A proposta deve ser única e exclusivamente submetida por via electrónica através do formulário online. Candidaturas enviadas por email, correio ou qualquer outra via não serão consideradas nem devolvidas..

7.2 - Inglês ou Português. Toda a informação inserida, bem como o documento a ser submetido no formulário de inscrição, devem ser escritos em inglês ou português.

7.3 - O documento submetido no formulário de inscrição deve ter em conta os seguintes pontos:

7.3.1 - Formato PDF com orientação horizontal e optimizado para leitura em ecrã de computador, com um tamanho máximo de 6 MB;

7.3.2 - Tem de incluir, por cada membro da equipa proponente, o nome, data de nascimento, nacionalidade e breve biografia;

7.3.3 - Tem de explicar de forma sucinta a pertinência do projecto e ligação ao tema da 6.ª edição;

7.3.4 - Tem de incluir três (3) imagens ilustrativas do projecto.

7.4 - Em caso de selecção, todas as informações constantes no formulário e documentos anexos podem servir de base para a divulgação dos projectos, pelo que deverão estar todos devidamente creditados.

7.5 - Não há taxa de inscrição.

8. Alterações à Proposta

8.1 - As propostas submetidas em formulário deverão ser o mais fidedignas possível à realidade da concretização e exequibilidade das mesmas.

8.2 - A Trienal de Lisboa reserva-se o direito de excluir qualquer projecto cujas alterações à proposta original se desviem de tal forma dos pressupostos que levaram à sua selecção que comprometam a sua pertinência relativamente aos objectivos deste open call.

9. Júri

  • Cristina Veríssimo (Curadora Geral da Trienal de 2022)
  • Diogo Burnay (Curador Geral da Trienal de 2022)
  • José Mateus (Presidente, Trienal de Lisboa)
  • Filipa Tomaz (Coordenadora do Serviço Educativo, Trienal de Lisboa)
  • Tiago Pombal (Coordenador dos Projectos Independentes, Trienal de Lisboa)

10. Esclarecimentos

10.1 - Este conjunto de projectos integra a 6.ª edição da Trienal de Arquitectura de Lisboa. 

10.2 - Todos os esclarecimentos e dúvidas sobre a interpretação do presente regulamento, bem como outras questões, deverão ser submetidas à organização através do e-mail pi@trienaldelisboa.com dentro do prazo definido no calendário desta chamada.

10.3 - A Trienal de Lisboa tornará pública aqui a lista de FAQ’s.

11. Datas

Abertura
8 de Junho de 2021

Pedidos de esclarecimento
Até 13 de Setembro de 2021

Submissão online das propostas
Até às 23h59 UTC de 1 de Novembro de 2021

Anúncio das propostas seleccionadas
Até 25 de Janeiro de 2022

Recepção de informação para constar em divulgação
Até 3 de Maio 2022

Apresentação dos Projectos
29 de Setembro a 5 de Dezembro de 2022 (os projectos de longa duração deverão coincidir em pelo menos uma semana com o período indicado)

12. Disposições Finais

A Trienal de Lisboa reserva-se o direito de alterar o presente regulamento, comprometendo-se a divulgar essas alterações pelos mesmos meios utilizados na divulgação do regulamento original.

13. Formulário

As propostas deverão ser submetidas através deste formulário de inscrição.