MENU
PTEN
Trienal de Arquitectura de Lisboa
Edição
Equipa
Beatrice Galilee, Liam Young, Mariana Pestana, José Esparza Chong Cuy, Dani Admiss
Website
Informação adicional

Locais: Museu da Eletricidade, Carpe Diem Arte e Pesquisa, MUDE Museu do Design e da Moda - Colecção Francisco Capelo, entre outras. 

Modern Architecture: A Critical History, 1980 © DR

Kenneth Frampton

Carreira

Kenneth Frampton é um arquitecto britânico, crítico, historiador e professor de Arquitetura. Ele estudou arquitetura na Guildford School of Art na Architectural Association School of Architecture, em Londres. Trabalhou em Israel, com o Middlesex County Council e Stephen Douglas and Partners (1961-1966), período durante o qual também foi professor visitante na Royal College of Art (1961-64), professor na Architectural Association (1961 - 63) e editor técnico da revista Architectural Design (AD) (1962-1965).

Frampton também ensinou na Universidade de Princeton (1966-1971) e na Bartlett School of Architecture, Londres (1980). Ele é membro docente da Universidade de Columbia desde 1972, e nesse mesmo ano tornou-se membro do Institute for Architecture and Urban Studies in New York - (cujos membros também incluiu Peter Eisenman, Manfredo Tafuri e Rem Koolhaas) - e um editor de co-fundador da revista “Oppositions.”

Frampton é bem conhecido por seus escritos sobre a arquitetura do século XX. Em 2002, uma coleção de escritos de Frampton durante um período de 35 anos foi agrupada e publicada sob o título "Labour, Work and Architecture".

Sobre

O Prémio Carreira Trienal de Lisboa Millennium bcp distingue o atelier ou pessoa no activo cujo trabalho e ideias tenham influenciado e continuem a ter um impacto profundo na prática e no pensamento arquitectónico actuais, sem colocar a ênfase no final de uma carreira, mas antes na ousadia da sua prática – acreditamos na prática consistente e de excelência, no trabalho relevante e na sua distinção.

Ao longo das suas edições, a abrangência territorial deste prémio contou com nomeadores e elementos de júri de cinco continentes, assegurando uma pluralidade de vozes e uma diversidade de origens geográficas que lhe têm conferido uma crescente credibilidade.

As figuras premiadas entre 2007 a 2022 representam uma abrangência territorial de três continentes, afirmando a pluralidade da área da arquitectura a nível mundial através de uma perspectiva abrangente tanto do ponto de vista da pluralidade de opiniões, como da diversidade de geografias. Quem vence o Prémio Carreira recebe uma obra de arte original criada por artistas nacionais de renome, o que permite um importante contributo para o reconhecimento e divulgação da excelência da produção artística nacional.

Júri

Beatrice Galilee
Gonçalo Byrne
Guilherme Wisnik
Juhani Pallasmaa
Mónica Gili
Taro Igarashi
William Menking