MENU
PTEN
Trienal de Arquitectura de Lisboa

Uma obra de Leonor Antunes será o galardão dado ao Prémio Carreira

Data
03 OUT 2019 - 02 DEZ 2019
Edição
Participantes
Éric Lapierre, Sébastien Marot, Ambra Fabi, Giovanni Piovene, Mariabruna Fabrizi, Fosco Lucarelli, assistidos por Laurent Esmilaire e Tristan Chadney.
Co-Produção
A cada Trienal o vencedor do Prémio Carreira é galardoado com uma obra de arte de criação portuguesa. Em 2019, temos o gosto de anunciar que vai ser a artista Leonor Antunes (n.1972, Lisboa) a fazer a peça que será ofertada a quem vencer o Prémio Carreira Trienal de Lisboa Millennium bcp 2019. 


Com uma carreira internacional de relevo, por exemplo exposições em importantes instituições como o New Museum em Nova Iorque, ou a Whitechapel Gallery em Londres, Leonor Antunes pela mão do curador João Ribas irá representar Portugal na Bienal de Arte de Veneza já no próximo ano. Na última bienal de arte, em 2017, Antunes foi a única artista portuguesa a participar na exposição central, “Viva Arte Viva”, comissariada pela curadora francesa Christine Marcel, com uma instalação intitulada “...then we raised the terrain so that I could see out”.  



Desde o início da Trienal em 2007, o Prémio Carreira já foi dado 4 vezes: em 2007, a Vittorio Gregotti, com uma obra de Pedro Cabrita Reis; em 2010, a Álvaro Siza, com uma obra de Rui Chafes; em 2013, a Kenneth Frampton, com uma obra de Fernanda Fragateiro; e em 2016, à dupla Lacaton & Vassal, com uma obra de José Pedro Croft.