Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
Vista do pátio interior do atelier
© Aires Mateus
© Aires Mateus

Atelier Francisco Aires Mateus

  • Intervenções:
  • Francisco Aires Mateus
  • (2004 reabilitação)

Mantendo a estrutura original, o edifício ergue-se como uma típica casa burguesa do início do século XX, recuperado e transformado num atelier de arquitectura O espaço assume-se pela sua simplicidade, onde planos de branco e preto contrastam entre si, criando diferentes atmosferas consoante o carácter de habitabilidade que se pretende conferir a cada espaço. No 1º piso, na zona da habitação, estão agora as salas de trabalho onde se desenham e discutem projectos de arquitectura. Ao nível da rua encontra-se a área de loja, anteriormente ocupada por um antigo talho, transformada agora em oficina e sala de maquetas. O espaço é silencioso e neutro, palco para apresentação de maquetes com diferentes materialidades, como elementos qualificadores do espaço interior. Um estreito percurso exterior contíguo ao edifício conduz a um jardim escondido da cidade, através do qual se faz a entrada no atelier. Este jardim comunica com o espaço através do grande vão envidraçado que sintetiza num só plano o exterior e interior desta antiga casa burguesa, convidando a um momento de tranquilidade através do qual se pode analisar esta reabilitação, que aqui ultrapassa a escala de maquete, configurando-se urbanamente na malha de Campolide como uma bela casa burguesa.

Tipologia
Comércio e Serviços

Fotografia
Não é permitido fotografar

Favoritos
Animação de Carregamento

Lisboa ao ouvido

O Open House Lisboa 2020 é feito de oito passeios sonoros distintos. Uma edição segura, para conhecer Lisboa de forma independente e guiada por oito personalidades da cultura.

Saber Mais