Saltar para o conteúdo principal
Trienal de Arquitectura de Lisboa
© José Avelar
© José Avelar
© Pedro Sadio

Palácio Pimenta

  • Autores Originais:
  • Vários autores
  • (Séc. XVIII)

  • Intervenções:
  • Câmara Municipal de Lisboa
  • (1942)

Trata-se de um dos exemplos mais bem conservados da arquitectura de palácios de veraneio nos arredores da cidade, que marcaram a primeira metade do século XVII, enquadrado pelo que ainda resta de uma antiga quinta senhorial. Edifício notável pela harmonia da fachada e pela beleza da sua decoração azulejar, só após o terramoto de 1755 se tornou morada permanente de inúmeras famílias, que sucessivamente foram arrendando o palácio. Em 1833, é adquirido por Manuel Joaquim Pimenta que agregou outras quintas circundantes constituindo assim uma enorme propriedade agrícola, conhecida por Quinta da Pimenta. O palácio, parte do jardim e mata são adquiridos pela Câmara Municipal de Lisboa, em 1962, para aí reinstalar o núcleo sede do Museu de Lisboa. Com projecto de reconstrução e adaptação dirigido pelo arquitecto Raul Lino, o museu reabre portas ao público em 1979. Actualmente, conserva importantes colecções que documentam a evolução da cidade, desde a ocupação do território durante a pré-história até ao início do século XX.

Tipologia
Palácios e Conventos, Equipamentos

Fotografia
Não é permitido fotografar

Favoritos
Animação de Carregamento